Academia Mineira de Letras celebra o sucesso de sua programação on-line

Academia Mineira de Letras celebra o sucesso de sua programação on-line

Os centros culturais de todo o Brasil estão se reinventando para continuar fomentando a cultura mesmo em tempos de isolamento social. A Academia Mineira de Letras passou a fazer suas tradicionais palestras em formato digital, dando a oportunidade ao público de aprofundar-se no universo literário, mesmo em casa. Desde o início de maio, toda quinta-feira é possível conferir um novo conteúdo no canal do YouTube da Instituição.

Todas as palestras foram gravadas na casa de cada palestrante, evitando assim o contato com outras pessoas. As transmissões já ultrapassam mais de 8,7 mil visualizações, e mais de 1.200 horas de vídeos exibidos. Os números crescem a cada dia, uma vez que o público é que escolhe o momento ideal para assistir. O canal da AML no YouTube chegou a mais de mil inscritos até o momento.

Para o presidente da Academia Mineira de Letras, Rogério Faria Tavares, as palestras on-line acabaram abrindo novas perspectivas para a AML: “Nossos eventos sempre foram bem concorridos, mas o espaço físico tem um limite. A programação on-line supera essa barreira. Ela trouxe mais espectadores para as atrações da Academia, o que comprova o interesse das pessoas pela literatura, até mesmo como forma de tornar o isolamento social uma oportunidade de enriquecimento cultural”, completa.

Dentro da programação, Caio Boschi abordou a “Religiosidade e sociabilidades nas Minas Gerais setecentistas”. Luís Giffoni falou sobre os benefícios de ler livros indo além da diversão em “Leitura e Cérebro: parceiros da vida”, e Ana Elisa Ribeiro visitou a temática da revisão de textos em “Correção e transgressão   tendo como referência um conto de Maria Valéria Rezende”.

Rogério Faria Tavares apresentou “O legado romanesco de Elvira Vigna”. O público também pôde aprofundar conhecimentos na poesia de Clarisse Lispector, com Fernando Armando Ribeiro enquanto Direito e Política foram temas de Patrus Ananias. Outros assuntos mereceram vídeos: “Vivaldi Moreira, a trajetória de um intelectual” com Pedro Rogério; a BH de 1920, com Wander Melo Miranda; Retórica e Literatura, com Ivan Capdeville Jr.; e uma bela leitura poética da obra de Yeda Prates Bernis, com Luciana Pimenta, Flávia de Queiroz e Ana Elisa Ribeiro.

A poesia de João Cabral foi abordada por Roniere Menezes, enquanto Ivete Walty falou sobre a antiviolência na literatura. Olavo Romano abordou a cultura mineira forjada no ciclo do ouro e Fabrício Marques falou sobre jornalismo literário. Os apaixonados por romance puderam conhecer melhor as origens desse gênero com a história de Tristão e Isolda traduzida e narrada por Jacyntho Lins Brandão enquanto Jean-Francis Poulet fez um panorama  do pensamento francês.

A programação #AMLemCasa tem palestras previstas até o fim do ano, sempre inéditas. Além disso, há mais de 200 conteúdos de palestras já realizadas para que o público possa ver e rever. Durante o isolamento social, as redes sociais da instituição também estão repletas de poemas, crônicas e dicas de leitura.

SERVIÇO:

Academia Mineira de Letras

Palestras inéditas todas as quintas-feiras, às 11h.

Acesso: Youtube.com/c/AcademiaMineiraDeLetras

maxwelladmin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *