Após aceitar desafio, Vitor Pirralho lança a faixa “Vida Game Em Cena – Take 2” com novas referências cinematográficas

Após aceitar desafio, Vitor Pirralho lança a faixa “Vida Game Em Cena – Take 2” com novas referências cinematográficas
Música chega às plataformas digitais nesta quinta-feira (03), assim como o lyric vídeo disponibilizado no canal do artista no YouTube

Seguindo a mística cinematográfica de apostar em continuações, Vitor Pirralho aceita o desafio e traz mais filmes em sua nova música. “Vida Game Em Cena – Take 2” é o novo single do rapper alagoano, o segundo episódio para “Vida Game Em Cena”, lançado em 20 de agosto. A faixa traz uma nova lista de filmes como personagens de sua rima e chega às plataformas digitais nesta quinta (03) – ouça aqui .

A ideia veio do desafio lançado pelo produtor Carlos PXT, o DJ Selecta, responsável pelas bases da primeira versão de raps cinematográficos. “Tem a manha de fazer uma continuação para Vida Game?”, perguntou ele para Pirralho, ao apresentar mais um som com ares de trilha sonora. Os novos beats pegaram o artista em cheio: “Não resisti, desafios me instigam, sou chegado a composições por encomenda”, conta Vitor.

Aceito o desafio, a nova leva de referências aos clássicos do cinema começou a ir para o papel. “Uma sequência vem, em primeiro lugar, da mística cinematográfica de apostar em continuações. Tentei desenhar no contexto lírico um encerramento para essa ideia de escrever letras com títulos de filmes”, explica Vitor.

“Vida Game em Cena – Take 2” costura títulos de filmes icônicos como “Rocky”, “Platoon” e “Atração Fatal”, entre muitos outros. “Apesar de ser um tema infinito, no qual posso construir o projeto para quantas músicas mais me vierem à mente, neste momento a sequência tem seu desfecho nessas duas”, diz.

E, já que o assunto é continuação, o time se mantém o mesmo. “Vida Game Em Cena – Take 2” também ganhou um clipe em motion graphics assinado pelo artista 3D e motion designer Rodrigo Rodrigues, lançado no canal do rapper no YouTube.

 

“Vida Game Em Cena – Take 2” é um lançamento da Matogrosso Produções, com distribuição da gravadora Som Livre.

Letra:
VIDA GAME EM CENA – TAKE 2
(Vitor Pirralho)Cena 2: ação! O retorno de Jedi
Nova geração, o filho confronta o pai
Sem limites, vida própria adquire a obra
Já não sei distinguir se sou Rocky, Rambo ou Cobra
Você é a doença e eu sou a cura do mal
Pela proposta indecente sente atração fatal
E como se não bastasse, ultrapassa a linha de passe
Para fazer os contatos imediatos de terceiro grau
O extraterrestre Carlos Peixoto nos beats
Interestelar, não é de Gotham nem de Sin City
Ideia na cabeça, o mic, a nave e seus kits
Esse é meu platoon, minha tropa de elite
É máquina mortífera, é duro de matar
Se a ilha é sonífera, precisa despertar
E entrar na lagoa azul até o pescoço
Pra não ficar sem o almoço no último nível do poço
O sexto sentido é um brinquedo assassino
Porque o instinto é selvagem e causa dor
Desejo de matar na noite dos mortos vivos
Numa noite de crime, eu sou o predador
Preciso de um taxi driver
Que me leve a um blade runner
Hoje o alvo cai, Joker
Porque, na real, ninguém é highlander
Ases indomáveis, como? Nem sabe voar
Resta esperar o dia depois de amanhã
Um príncipe em Nova York nunca será
Nem terá o fabuloso destino de Amélie Poulain
Sete pecados capitais, o sétimo selo
007 à captura das joias brutas
Mas havia mais que onze homens e um segredo
Pra dar a cara à tapa naquele clube da luta
A cena saturada tá cheia de bad boys
Orgulho e preconceito, invocação do mal
Um sonho de liberdade, sigo como um oldboy
Eis-me aqui, Vitor Pi, o profissional
Meu nome não é Johnny! O que é isso, companheiro?
Não me confunda como se eu fosse você
O nome da rosa pode estar em seu cheiro
Amor à queima-roupa, Romeo tem que morrer
Todos a torcer pela morte do demônio
Mas ele permanece vivo dentro do hospedeiro
O ódio que você semeia é seu alimento
Psicose, corra, Forrest, seja ligeiro
Eles não usam black-tie, é fantasia de coelho
Frank disse a Donnie: kill Bill, kill Bill!
E as fake News seguem sendo conselho
Partiu. Corta! Bye bye Brasil

Ficha técnica
Letra: Vitor Pirralho
Vitor Pirralho: Voz
Carlos PXT: Beats, Bass e Synth
Gravado em Maceió no Estúdio Concha Acústica por Dácio Messias
Masterização: Dácio Messias
Mixagem: Carlos PXT
Capa: Rodrigo Rodrigues

 

Sobre Vitor Pirralho
Vitor Lucas Dias Barbosa é o homem por trás do ativismo poético de Vitor Pirralho. Professor de literatura brasileira e língua portuguesa, Vitor tem no Manifesto Antropofágico, de Oswald de Andrade, a fonte mestra de seu trabalho.Com três discos lançados; “Devoração Crítica do Legado Universal”, “Pau-Brasil” e “A Invenção é a Mãe das Necessidades”, o poeta/rapper versa em suas obras sobre o movimento antropofágico, literatura brasileira, a presença indígena, o negro, o colonialismo e a formação do Brasil.

Links para o artista
YouTube: http://www.youtube.com/vitorpirralho
Spotify: http://open.spotify.com/artist/3qzTGyJwacFPYMa0jZYaU9
Instagram: http://www.instagram.com/vitorpirralho
Facebook: http://www.facebook.com/VitorPirralhoOficial/

 

Sobre a Som Livre
De 1969 para cá o mercado fonográfico mudou, assim como a forma de se consumir música. Hoje, 50 anos depois de sua criação, a Som Livre é muito mais do que uma gravadora, é o espelho musical do país. Uma empresa 100% nacional voltada para a música, seja qual for a sua plataforma e que reflete, através de seus lançamentos, o gosto e o hábito de consumo do brasileiro.A Som Livre possui diversas frentes de negócios: venda física, digital, shows, licenciamento e editora. Em seu time são mais de 100 artistas e sua editora é uma das mais importantes do país, representando os direitos de compositores nacionais e internacionais. Na linha de shows, a empresa aposta em festivais de música, que acontecem por todo o país, com as marcas Festeja, Viva Mais Música e Arena Pop.

somlivre.com
facebook.com/somlivre
instagram.com/somlivre
twitter.com/somlivre

maxwelladmin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *