Palestra da Academia Mineira de Letras compara autores precursores da literatura afro-brasileira

Palestra da Academia Mineira de Letras compara autores precursores da literatura afro-brasileira

PROFESSOR EDUARDO ASSIS DUARTE CONTRAPÕE MACHADO DE ASSIS E LUIZ GAMA EM VÍDEO DISPONÍVEL A PARTIR DO DIA 10 DE SETEMBRO

Academia Mineira de Letras apresenta a palestra “O caramujo e o carcará: vozes negras antiescravistas”, que aborda como Machado de Assis e Luiz Gama trataram a escravidão em sua obra. Quem fala sobre o assunto é o professor Eduardo Assis Duarte. O conteúdo pode ser assistido no canal de Youtube da AML a partir do dia 10 de setembro, às 11h.

O evento acontece no âmbito do Plano Anual de Manutenção AML, realizado mediante a Lei Federal de Incentivo à Cultura, com patrocínio do Instituto Unimed-BH, por meio do incentivo fiscal de mais de cinco mil e cem médicos cooperados e colaboradores, e copatrocínio da CEMIG.

Machado de Assis e Luiz Gama nasceram no mesmo dia, 21 de junho, embora em anos diferentes – 1839 e 1830. Em sua trajetória de intelectuais negros opositores da escravidão, outras convergências os aproximam: ambos autodidatas; ambos homens de letras e de imprensa; ambos anticlericais e críticos das elites de seu tempo.

Por outro lado, os escritores atuam em espaços sociais e literários distintos e seguem estratégias distintas de abordagem do problema. Machado de Assis, protegido qual caramujo por dissimulações de toda ordem; Luiz Gama a fazer da tribuna e do texto espaços de confronto explícito com a classe senhorial.

A palestra pretende explorar pontos de contato e de distanciamento que marcam a atuação desses dois precursores da literatura afro-brasileira.

Além das palestras on-line inéditas que integram a programação 2020, a Academia Mineira de Letras disponibiliza mais de 200 palestras já realizadas para que o público possa ver e rever. Durante o isolamento social, as redes sociais da instituição também estão repletas de poesias, crônicas e dicas de leitura.

Sobre o palestrante:

Eduardo Assis Duarte integra o Programa de Pós-graduação em Letras – Estudos Literários, da Faculdade de Letras da UFMG e o Núcleo de Estudos Interdisciplinares da Alteridade – NEIA. Autor de Jorge Amado, romance em tempo de utopia (1996), Literatura, política, identidades (2005), e organizador, entre outros, de Machado de Assis afrodescendente (3ª ed., 2020); Literatura e Afrodescendência no Brasil – antologia crítica (4 vol., 2ª ed., 2014); Literatura afro-brasileira – 100 autores do século XVIII ao XXI (2ª ed.,2019) e Literatura afro-brasileira – abordagens na sala de aula (2ª ed.,2019). Coordena o literafro – Portal da Literatura Afro-brasileira – com informações biobibliográficas, críticas e excertos de 140 autoras e autores –, disponível no endereço: www.letras.ufmg.br/literafro

SERVIÇO:

Palestra on-line “O caramujo e o carcará: vozes negras antiescravistas”, com Eduardo Assis Duarte

 Data: a partir de 10 de setembro, às 11h

Acesso: Youtube.com/c/AcademiaMineiraDeLetras

 

maxwelladmin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *