DUOFEL, JOÃO CAVALCANTI E MARCELO CALDI, DAÚDE, JANE DUBOC, FELIPE CORDEIRO, LÍVIA E ARTHUR NESTROVSKI E ODAIR JOSÉ SE APRESENTAM PELA SÉRIE MÚSICA #EMCASACOMSESC

DUOFEL, JOÃO CAVALCANTI E MARCELO CALDI, DAÚDE, JANE DUBOC, FELIPE CORDEIRO, LÍVIA E ARTHUR NESTROVSKI E ODAIR JOSÉ SE APRESENTAM PELA SÉRIE MÚSICA #EMCASACOMSESC

Músicos com carreiras consolidadas e expoentes da nova geração compõem a programação de shows ao vivo do Sesc São Paulo na internet, que traz apresentações diárias, sempre às 19h, no Instagram (@sescaovivo) e YouTube (@sescsp)

Crédito: Vinícius Denadai

São Paulo, 5 de setembro de 2020 – Após completar quatro meses no ar, a série Música #EmCasaComSesc prossegue com novas apresentações, sempre às 19h, no Instagram Sesc Ao Vivo e no YouTube Sesc São Paulo . Sábado (5/9) é dia do cantor e compositor Pedro Luís homenagear o grande músico Luiz Melodia (1951 – 2017), com releituras das músicas do álbum “Vale Quanto Pesa ” (2016). O show, em formato solo, traz no repertório canções como “Feto, Poeta do Morro”, “Pérola Negra”, “Fadas”, “Juventude Transviada”, “Cara a Cara” e “Negro Gato”, além de uma colagem dos clássicos “Estácio Eu e Você”, “Pérola Negra” e “Magrelinha”. A apresentação será um passeio de Pedro Luís pelo universo de Melodia.

No domingo (6/9), Clemente apresenta sucessos do rock e do punk-rock. Guitarrista, vocalista e compositor, é um dos fundadores da -banda de punk-rock paulistana Inocentes, criada em 1981 e, desde 2004, também assumiu um dos vocais e guitarras da Plebe Rude, clássica banda de rock de Brasília (DF).

Segunda-feira é sempre dia de instrumental: no feriado de 7 de setembro, o Música #EmCasaComSesc recebe o Duofel. Os músicos Fernando Melo e Luiz Bueno, que anunciaram recentemente o fim da dupla depois de 42 anos de carreira, se reúnem especialmente para este show, que apresentará os maiores sucessos do duo, entre as 150 composições editadas, sete trilhas sonoras, 13 álbuns, dois LPs e três DVDs. Após quatro décadas de parceria criativa, Bueno lançou em junho o disco “De volta à Velha Casa” e está com novo trabalho a ser lançado ainda neste semestre. Melo também está preparando a estreia de um projeto solo.

Na terça-feira (8/9), o cantor e compositor João Cavalcanti e o pianista e sanfoneiro Marcelo Caldi apresentam o repertório do disco “Garimpo”, lançado em parceria, em 2018. Com 14 composições da dupla, o álbum traz canções interpretadas por Cavalcanti, acompanhadas pelo piano ou sanfona de Caldi. O show promete refletir as músicas do disco, que combinam diferentes estilos e atmosferas. A proposta é mostrar também outras parcerias com nomes como Jorge Drexler, Joyce Moreno, Lenine, Mario Adnet, Pedro Luís e Zé Renato.

Em show criado especialmente para este momento de pandemia, a cantora Daúde apresenta seu repertório recheado de música brasileira, na quarta-feira (9/9), acompanhada pelo músico Clauber Fabre (violão e guitarra). Em quase 30 anos de carreira, Daúde gravou cinco discos e ganhou os prêmios Sharp e da Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA). Na live, a cantora traz sua interpretação para canções como “Emoriô”, de João Donato, “Cala Boca Menino”, de Dorival Caymmi (1914-2008), “Arrebol”, de Dominguinhos (1941-2013), “Não Identificado”, de Caetano Veloso, e “Lavanda”, de Carlinhos Brown.

Na quinta-feira (10/9), o #EmCasaComSesc recebe a cantora, compositora e instrumentista paraense Jane Duboc, considerada uma das vozes mais versáteis música brasileira. Nesta apresentação, a cantora promete trazer clássicos da sua variada discografia, que transita entre MPB, jazz, rock progressivo, música folclórica, canções infantis e hits românticos. Entre os sucessos, Jane apresenta, em voz e violão, canções como “Besame” e “Todo Azul do Mar” (Flávio Venturini), “Chama da Paixão” (Thomas Roth e Cido Bianchi), “Manuel – O Audaz” (Lô Borges) e “Valsa do Clowns” (do musical “O Grande Circo Místico”, de Chico Buarque e Edu Lobo). De seu mais recente show, um tributo ao maestro norte-americano Burt Bacharach, a cantora selecionou “Walk on By”, “Rain Drops Keep Falling on My Head” e “I Say a Little Prayer” (as duas últimas compostas em parceria com Hal Davis). Jane Duboc tem mais de 20 discos lançados no Brasil e no exterior e é considerada uma das 100 melhores vozes da música brasileira, em eleição da revista Rolling Stones.

Conhecido por cruzar referências da música popular do Pará com o pop, o cantor Felipe Cordeiro se apresenta na sexta-feira (11/9). Com uma atmosfera dançante e tropical, entre o tecnobrega, a lambada, a cúmbia e a música eletrônica, Cordeiro traz o repertório de seus três discos: “Kitsch Pop Cult”, de 2012, “Se Apaixone Pela Loucura do Seu Amor”, de 2013, e “Transpyra”, lançado em 2019. Músicas como “Problema Seu”, eleita pela revista Rolling Stone a música do ano de 2013, e “Ela É Tarja Preta”, em parceria com Arnaldo Antunes, estão no setlist. As canções “É Fogo” (parceria com Saulo Duarte) e a mais recente “Arrasta Pra Cima”, gravada com Lúcio Maia, da Nação Zumbi, também estarão no repertório. Para o show, o artista preparou bases eletrônicas que se juntam à sua voz e guitarra de sotaque amazônico. Felipe Cordeiro é um nome em destaque na cena contemporânea brasileira, pioneiro na fusão de estilos populares com a vanguarda do pop. A sonoridade definida pelo artista como “Pop Tropical” traz referências da guitarrada, tecnobrega, carimbó, new wave, MPB e música eletrônica.

No sábado (12/9), Lívia e Arthur Nestrovski apresentam, em primeira mão, o repertório do disco inédito “Sarabanda”, segundo álbum da dupla, a ser lançado agora em setembro. Pai e filha apresentam canções ainda inéditas e novas versões de composições de Robert Schumann (1810-56) e Franz Schubert (1797-1828), todas com letras de Arthur. O show traz também uma letra original para o “Cisne” de Camille Saint-Saëns (1835-1921) e outra para “Sarabanda”, da Suíte nº 2, de Johann Sebastian Bach (1685-1750), que dá nome ao disco. Algumas músicas do disco “Pós Você e Eu” e canções de Zé Miguel Wisnik e Tom Jobim (1927-94) também estarão na apresentação. Arthur e Lívia se apresentam no formato clássico de voz e violão.

Fechando a semana, no domingo (13/9), tem apresentação do cantor Odair José, compositor de melodias simples e letras diretas, que refletem o cotidiano do povo na música brasileira. Ao retratar os conflitos da paixão em sua face mais real, Odair José conquistou ao longo de décadas uma enorme empatia com a massa. Com mais de três dezenas de discos lançados, neste show o artista se apresenta em formato acústico, contemplando os maiores sucessos de sua carreira. O cantor se apresenta ao violão, e seu filho, Júnior Freitas, músico integrante de sua banda, o acompanha no violão e teclado.

Agenda 5 a 13 de setembro, 19h

5/9, sábado: Pedro Luís
6/9, domingo: Clemente
7/9, segunda: Duofel
8/9, terça: João Cavalcanti e Marcelo Caldi
9/9, quarta: Daúde. Participação: Clauber Fabre
10/9, quinta: Jane Duboc
11/9, sexta: Felipe Cordeiro
12/9, sábado: Lívia e Arthur Nestrovski

13/9, domingo: Odair José. Participação: Júnior Freitas

+ Música #EmCasaComSesc

A programação de shows na internet do Sesc São Paulo está no ar desde 19 de abril com apresentações diárias de importantes nomes da música brasileira, nos mais variados estilos. Sempre às 19h, tem uma atração ao vivo e direto da casa do artista no Instagram Sesc Ao Vivo e no YouTube Sesc São Paulo. A programação foi pensada a todos que apreciam a boa música brasileira.

Até aqui, já foram 139 shows pela série com os artistas Zeca Baleiro, Chico César, a dupla Fernanda Takai e John Ulhoa da banda mineira Pato Fu, Roberta Sá, Paulo Miklos, João Bosco, Zélia Duncan, Hamilton de Holanda e Mestrinho, Rael, Mônica Salmaso e Teco Cardoso, Davi Moraes e Pedro Baby, Hélio Ziskind, Siba, Luciana Mello e Jair Oliveira, Marcelo Jeneci, Renato Braz, André Mehmari, Anelis Assumpção e Curumin, Ayrton Montarroyos e Edmilson Capelupi, Céu, Emicida, Dori Caymmi, Tulipa Ruiz e Gustavo Ruiz, Toninho Ferragutti, Ná Ozzetti e Dante Ozzetti, Josyara, André Abujamra, Luedji Luna e Zudizilla, João Donato, Joyce Moreno, Duo Siqueira Lima, Tiê, As Bahias e a Cozinha Mineira, Nilze Carvalho, Ava Rocha, Adriana Calcanhotto, Eduardo Gudin e Naila Gallotta, Hercules Gomes, Mariana Aydar, Lula Barbosa, Thaíde, Maurício Pereira e Chico Bernardes, Leila Pinheiro, Geraldo Azevedo, Cristian Bubu, Zé Renato, Filipe Catto, Edgard Scandurra, Teresa Cristina, Francis e Olivia Hime, Renato Teixeira, Ricardo Herz e Vanille Goovaerts, Badi Assad, Carlinhos Antunes e Gabriel Levy, Vidal Assis, Mahmundi, Toquinho, Rincon Sapiência, Manoel Cordeiro, Pepeu Gomes, Adriana Moreira, Daniela Mercury, a dupla Carlos Careqa e Mário Manga, Jards Macalé, Vanessa Moreno, Maíra Freitas, Ed Motta, Trio Virgulino, Yvison Pessoa, Letrux, Fafá de Belém, Tom Zé, Arismar do Espírito Santo, Sandra de Sá, Lô Borges, Lula Ribeiro, Breno Ruiz, Elza Soares, Sapopemba, Roberta Valente e Alexandre Ribeiro, Danilo Caymmi, Fabiana Cozza com Fi Maróstica, Arrigo Barnabé, Roberta Campos, Virgínia Rosa com Ogair Júnior, Margareth Menezes com Jackson Almeida, Duo Mitre, Paula Lima com Bruno Nunes, Rashid, Zezé Motta com Misael da Hora, Angela Ro Ro, Elba Ramalho com Marcos Arcanjo e Rafael Meninão, Leci Brandão com Marcus Boldrini e Paulo Henrique Ambrosio, Robertinho Silva, Patricia Bastos com Dante Ozzetti, Sombrinha, Maria Rita, Mateus Aleluia, Maurício Einhorn, Karine Telles, Wanda Sá, Cláudio Nucci, Alice Caymmi, Erasmo Carlos, Larissa Luz, Letieres Leite com Ldson Galter e Marcelo Galter, Celso Adolfo, Russo Passapusso, Flávio Venturini, Jonathan Ferr, Chico Mendes, Áurea Martins, Tim Bernardes, Péricles Cavalcanti, Dudu Nobre, Ceumar, Laércio de Freitas, Mariana de Moraes, Beatriz Azevedo, Brothers of Brazil, Rappin‘ Hood, Fernanda Abreu, Prettos, Fábio Caramuru, Edvaldo Santana, Virgínia Rodrigues, Nelson Sargento, Tássia Reis, Zizi Possi, Jussara Silveira e Luiz Brasil, Gilson Peranzzetta, Pretinho da Serrinha, Tetê Espíndola e Xenia França. As apresentações atingiram uma audiência de quase de 4,4 milhões de visualizações (até 3/9), somando os canais do Sesc São Paulo e dos artistas que transmitiram as apresentações.

A série Música #EmCasaComSesc também tem sido uma oportunidade para promover o Mesa Brasil, programa que conecta empresas doadoras e instituições sociais para o complemento de refeições de pessoas em situação de vulnerabilidade social. Criado há 25 anos pelo Sesc São Paulo e hoje em operação em diversos estados do país, a iniciativa está com uma campanha para expandir sua rede de parceiros doadores e ampliar a distribuição de alimentos, produtos de higiene e limpeza em meio à crise sanitária causada pelo novo coronavírus. Também engajados pela causa, os artistas têm aproveitado as transmissões on-line para convocar as pessoas, principalmente empresários e gestores, a integrarem a rede de solidariedade. Para saber como ser um doador, acesse o site mesabrasil.sescsp.org.br.

+ SESC NA QUARENTENA

Durante o período de distanciamento social, um conjunto de iniciativas garantem a continuidade da ação sociocultural do Sesc São Paulo nas diversas áreas em que atua. Pelos canais digitais e redes sociais, o público pode acompanhar o andamento dessas ações e ter acesso a conteúdos exclusivos de forma gratuita e irrestrita. Confira a programação e fique #EmCasaComSesc.

+ SESC DIGITAL

A presença digital do Sesc São Paulo vem sendo construída desde 1996, sempre pautada pela distribuição diária de informações sobre seus programas, projetos e atividades e marcada pela experimentação. O propósito de expandir o alcance de suas ações socioculturais vem do interesse institucional pela crescente universalização de seu atendimento, incluindo públicos que não têm contato com as ações presenciais oferecidas nas 40 unidades operacionais espalhadas pelo estado.

Saiba +: Sesc Digital

maxwelladmin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *