MAM São Paulo promove curso online sobre Tropicalismo

MAM São Paulo promove curso online sobre Tropicalismo
Programação inclui análises do movimento cultural, exibição de vídeos históricos e
playlist tropicalista para apurar a escuta
Panis et Circencis, Assume Vivid Astro Focus, 2015, parte integrante do livro Tropicália ou Panis et Circencis de Ana de Oliveira

O Museu de Arte Moderna de São Paulo lança em 18 de setembro o curso online Tropicalismo: história arrebatadora e estética libertária. Ao todo, serão quatro encontros para discutir o contexto contracultural, a intervenção estética e comportamental, a perspectiva crítica e afetuosa, o disco-manifesto, compositores e intérpretes, polêmicas e os principais fatos que marcaram a história do movimento tropicalista.

O Tropicalismo foi um dos mais instigantes fenômenos artísticos que irromperam nos anos 1960, um movimento de ruptura fundamental para a cultura brasileira. Libertário por excelência, o movimento aliou experimentalismo estético, crítica social e inconformismo político.

As aulas serão ministradas pela escritora Ana de Oliveira, autora de Tropicália ou Panis et Circencis, e os temas serão abordados em conjunto a recursos audiovisuais, como vídeos históricos e trechos de entrevistas, realizadas por Ana, com Caetano Veloso e Gilberto Gil.

Como parte da programação, os alunos poderão apurar a escuta entre o intervalo de aulas, a partir de uma playlist tropicalista, elaborada especialmente para o curso.

Confira a programação completa:

Tropicalismo: história arrebatadora e estética libertária com Ana de Oliveira

Quando: 18 de setembro a 09 de outubro | Sextas-feiras, das 19h às 20h20
Duração: 4 encontros
Investimento: R$ 400,00 em até 2 parcelas
Público: interessados em geral
Onde: Ao vivo via plataforma de videoconferência

Programa

Aula 1. A MANHÃ TROPICAL SE INICIA
Movimento revolucionário em comportamento e linguagem
O cenário de gestação de uma contracultura tropicalista
As primeiras inquietações tropicalistas

A explosão no III Festival de Música Popular Brasileira – Record/1967

Aula 2. DIREITO DE NASCER E MORRER DO TROPICALISMO
Escândalos e polêmicas: programas de televisão, shows, debates
Vaias e provocações no III Festival Internacional da Canção – Globo/1968
O programa “Divino Maravilhoso” – Tupi/1968
A prisão e o exílio de Caetano Veloso e Gilberto Gil

O diálogo do Tropicalismo com diferentes campos artísticos: artes visuais, cinema, teatro e poesia concreta

Aula 3. TROPICÁLIA OU PANIS ET CIRCENCIS
O disco-manifesto

Crítica e afeto na experiência tropicalista

Aula 4. DAI-NOS A GRAÇA E A BALBÚRDIA DIVINAS
Eucaristia e batucajé: cristianismo e paganismo na música tropicalista

O pop e o ancestral: justaposição de imagens contrastantes na produção estética tropicalista

ANA DE OLIVEIRA é coautora, com Gilberto Gil, do livro “Disposições Amoráveis”. Concebeu e editou o livro-objeto “Tropicália ou Panis et Circencis”, o primeiro livro sobre disco publicado no Brasil. Criou o site www.tropicalia.com.br, a maior referência de informação sobre o movimento tropicalista. Em 2017, lançou outro livro-objeto “Acabou Chorare”, que reúne textos e projetos visuais inspirados nas composições do clássico LP dos Novos Baianos. Atualmente, Ana está dirigindo o filme documental “Disposições Amoráveis”, protagonizado por Gilberto Gil.

Sobre o MAM São Paulo

Fundado em 1948, o Museu de Arte Moderna de São Paulo é uma sociedade civil de interesse público, sem fins lucrativos. Sua coleção conta com mais de 5 mil obras produzidas pelos mais representativos nomes da arte moderna e contemporânea, principalmente brasileira. Tanto o acervo quanto as exposições abrem-se para a pluralidade da produção artística mundial e a diversidade de interesses das sociedades contemporâneas.

O Museu mantém uma ampla grade de atividades que inclui cursos, seminários, palestras, performances, espetáculos musicais, sessões de vídeo e práticas artísticas. O conteúdo das exposições e das atividades é acessível a todos os públicos por meio de visitas mediadas em libras, audiodescrição das obras e videoguias em Libras. O acervo de livros, periódicos, documentos e material audiovisual é formado por 65 mil títulos. O intercâmbio com bibliotecas de museus de vários países mantém o acervo vivo.

Localizado no Parque Ibirapuera, a mais importante área verde de São Paulo, o edifício do MAM foi adaptado por Lina Bo Bardi e conta, além das salas de exposição, com ateliê, biblioteca, auditório, restaurante e uma loja onde os visitantes encontram produtos de design, livros de arte e uma linha de objetos com a marca MAM. Os espaços do Museu se integram visualmente ao Jardim de Esculturas, projetado por Roberto Burle Marx para abrigar obras da coleção. Todas as dependências são acessíveis a visitantes com necessidades especiais.

maxwelladmin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *