SÉRIE MÚSICA #EMCASACOMSESC TRAZ SHOW DE ABERTURA DO FESTIVAL FAVELA EM CASA COM DRIK BARBOSA

SÉRIE MÚSICA #EMCASACOMSESC TRAZ SHOW DE ABERTURA DO FESTIVAL FAVELA EM CASA COM DRIK BARBOSA
Além da programação especial, a semana de 14 a 20 de setembro tem apresentações de Proveta e Penezzi, Hyldon, Alaíde Costa, Carlinhos Vergueiro, Paulinho Boca de Cantor e Moacyr Luz

Músicos com carreiras consolidadas e expoentes da nova geração compõem a programação de shows ao vivo do Sesc São Paulo na internet, que traz apresentações diárias, sempre às 19h, no Instagram (@sescaovivo) e YouTube (@sescsp)

Foto: Vinicius Denadai
Após completar quatro meses no ar, a série Música #EmCasaComSesc prossegue com novas apresentações, sempre às 19h, no Instagram Sesc Ao Vivo e no YouTube Sesc São Paulo . No sábado (12/9), Lívia e Arthur Nestrovski apresentam, em primeira mão, o repertório do disco inédito “Sarabanda”, segundo álbum da dupla, a ser lançado agora em setembro. Pai e filha apresentam novas composições e músicas do disco “Pós Você e Eu”, além de canções de Zé Miguel Wisnik e Tom Jobim (1927-94). Arthur e Lívia se apresentam no formato clássico de voz e violão.

No domingo (13/9) tem apresentação do cantor Odair José. Ao retratar os conflitos da paixão em sua face mais real, Odair José conquistou ao longo de décadas uma enorme empatia com as massas. Com mais de três dezenas de discos lançados, neste show o artista se apresenta em formato acústico, contemplando os maiores sucessos de sua carreira. O cantor se apresenta ao violão, e seu filho, Júnior Freitas, músico integrante de sua banda, o acompanha no violão e teclado.

Segunda-feira é dia de instrumental. Nesta segunda (14/9), o clarinetista e saxofonista Nailor Proveta apresenta seu trabalho em duo com o virtuoso violonista Alessandro Penezzi, no qual interpretam o repertório autoral presente no disco “Velha Amizade”, de 2015, além de clássicos do choro e da MPB. Proveta é um dos mais importantes saxofonistas e clarinetistas brasileiros, criador da Banda Mantiqueira, grupo que formou em 1991 e está em plena atividade até hoje. Penezzi toca praticamente todos os instrumentos de cordas dedilhadas, mas destaca-se especialmente por seu trabalho com o violão de 7 cordas. Amigos e parceiros de som de longa data, Proveta e Penezzi apresentam neste show seus talentos como compositores, instrumentistas e improvisadores.

Na terça-feira (15/9), Hyldon apresenta a live “Na Rua, na Chuva, na Fazenda e na Sua Casa”. Acompanhado do seu violão, o cantor interpreta músicas que marcaram sua carreira, desde o primeiro single “Na Rua, na Chuva, na Fazenda” até o recente álbum “SoulSambaRock”. Hyldon promete também pontuar o show com histórias de sua trajetória e executar as composições feitas em parceria com Tim Maia (1942-98), Cassiano, Luiz Melodia (1951-2017), Mano Brown, Arnaldo Antunes, Rappin`Hood e Zeca Baleiro. Nascido em Salvador (BA), Hyldon é considerado um artista versátil e um hitmaker, além de ser produtor, baixista e guitarrista soul. Com mais de 40 anos de carreira, suas músicas fazem parte do imaginário de várias gerações, seja nas suas gravações originais ou regravações de novos artistas.

Acompanhada de piano e violão, a cantora Alaíde Costa faz uma retrospectiva de seu repertório, passando pelos momentos marcantes de sua carreira, na quarta-feira (16/9). Constam no setlist canções como “Onde Está Você” (Oscar Castro Neves e Luverci Fiorini), “Me Deixa em Paz” (Monsueto Menezes e Airton Amorim), “Ilusão à Toa” (Johnny Alf), “Estrada do Sertão” (João Pernambuco e Hermínio Bello De Carvalho) e “Retrato em Branco e Preto” (Tom Jobim e Chico Buarque). Alaíde começou a cantar aos 16 anos, no programa de calouros do compositor Ary Barroso (1903-1964) e na década de 60 se aproximou dos músicos do movimento bossa nova. Com voz suave, segura, e de grande domínio técnico (especialmente nas regiões mais agudas), caracteriza-se pela emissão delicada que dispensa o uso de vibratos. A intérprete apresenta-se acompanhada pelos músicos Giba Estebez e Vitor Alcântara.

No show da quinta-feira (17/9), somente com voz e violão, Carlinhos Vergueiro mostra as canções de seu novo álbum”Tô Aí”, 23º de seus 45 anos de carreira, além de outras que marcaram a sua trajetória. O cantor e compositor iniciou a carreira artística em 1973 e tem parcerias com Vinícius de Moraes (1913-80), Chico Buarque, Paulo César Pinheiro, João Nogueira (1941-2000), Francis Hime, Eduardo Gudin, Toquinho, Arlindo Cruz, Aldir Blanc (1946-2020) e Paulinho da Viola, entre outros, e tem mais de 150 músicas gravadas. Sua obra passeia pela bossa nova, valsas e boleros, e finalmente desemboca no samba, ritmo que mais o acompanhou ao longo da vida e que acabou por consagrá-lo.

Na sexta-feira (18/9) a programação é especial: o Música #EmCasaComSesc recebe o show de Drik Barbosa, na abertura do Festival Favela em Casa – SP, encontro que reúne pensadores, artistas independentes e periféricos da Grande São Paulo, nos dias 18, 19 e 20/9. Neste ano, o festival será uma maratona online e gratuita com mais de 30 apresentações de música, dança, teatro, cinema e literatura, entremeadas por conversas sobre a cultura, o legado e as perspectivas para a arte das periferias. No show de abertura, Drik Barbosa canta músicas do seu homônimo disco de estreia, lançado em 2019, no qual traz as lembranças e as vivências de uma mulher negra no Brasil. Sua música é hoje considerada pop sem deixar de fazer reverência ao rap, levando o gênero em que se destacou para além do seu próprio meio.

Paulinho Boca de Cantor canta sucessos dos Novos Baianos e da sua carreira solo, além de contar histórias dos mais de 50 anos de estrada na MPB, no show de sábado (19/9). Humor, swing e momentos vividos pelo intérprete e compositor fazem parte da apresentação. No set list, clássicos dos Novos Baianos como “Dê um rolê”, “Preta Pretinha”, “Swing do Campo Grande” e “Brasil Pandeiro”. Além de se apresentar desde os anos 1960 em shows musicais por todo o Brasil e no exterior, tanto com os Novos Baianos, como em carreira solo, Paulinho Boca de Cantor é produtor cultural e pesquisador da musicalidade brasileira. Tem produzido e apresentado trabalhos sobre a história da música no Brasil, resultado de pesquisas e de resgate do patrimônio artístico e cultural.

Fechando a semana, no domingo (20/9), o cantor e compositor Moacyr Luz apresenta um show intimista, no formato voz e violão. Direto do seu apartamento, o músico traz para o público canções inéditas e parcerias com grandes nomes da música brasileira, como Joyce, Raimundo Fagner e Aldir Blanc (1946-2020). Durante a apresentação, o sambista conversa com os internautas e conta histórias por trás de cada composição. Moacyr Luz tem mais de 300 músicas gravadas e é líder do grupo Samba do Trabalhador, evento que acontece há 15 anos, todas as segundas-feiras no Clube Renascença, no Andaraí, Zona Norte do Rio de Janeiro. Também é compositor oficial das escolas de samba Paraíso do Tuiuti e Renascer de Jacarepaguá.

Agenda 12 a 20 de setembro, 19h

12/9, sábado: Lívia e Arthur Nestrovski

13/9, domingo: Odair José. Participação: Júnior Freitas

14/9, segunda: Proveta e Penezzi

15/9, terça: Hyldon

16/9, quarta: Alaíde Costa. Participação: Giba Estebez e Vitor Alcântara.

17/9, quinta: Carlinhos Vergueiro

18/9, sexta: Drik Barbosa – Abertura do Festival Favela em Casa

19/9, sábado: Paulinho Boca de Cantor

20/9, domingo: Moacyr Luz

+ Música #EmCasaComSesc

A programação de shows na internet do Sesc São Paulo está no ar desde 19 de abril com apresentações diárias de importantes nomes da música brasileira, nos mais variados estilos. Sempre às 19h, tem uma atração ao vivo e direto da casa do artista no Instagram Sesc Ao Vivo e no YouTube Sesc São Paulo . A programação foi pensada a todos que apreciam a boa música brasileira.

Até aqui, já foram 147 shows pela série com os artistas Zeca Baleiro, Chico César, a dupla Fernanda Takai e John Ulhoa da banda mineira Pato Fu, Roberta Sá, Paulo Miklos, João Bosco, Zélia Duncan, Hamilton de Holanda e Mestrinho, Rael, Mônica Salmaso e Teco Cardoso, Davi Moraes e Pedro Baby, Hélio Ziskind, Siba, Luciana Mello e Jair Oliveira, Marcelo Jeneci, Renato Braz, André Mehmari, Anelis Assumpção e Curumin, Ayrton Montarroyos e Edmilson Capelupi, Céu, Emicida, Dori Caymmi, Tulipa Ruiz e Gustavo Ruiz, Toninho Ferragutti, Ná Ozzetti e Dante Ozzetti, Josyara, André Abujamra, Luedji Luna e Zudizilla, João Donato, Joyce Moreno, Duo Siqueira Lima, Tiê, As Bahias e a Cozinha Mineira, Nilze Carvalho, Ava Rocha, Adriana Calcanhotto, Eduardo Gudin e Naila Gallotta, Hercules Gomes, Mariana Aydar, Lula Barbosa, Thaíde, Maurício Pereira e Chico Bernardes, Leila Pinheiro, Geraldo Azevedo, Cristian Bubu, Zé Renato, Filipe Catto, Edgard Scandurra, Teresa Cristina, Francis e Olivia Hime, Renato Teixeira, Ricardo Herz e Vanille Goovaerts, Badi Assad, Carlinhos Antunes e Gabriel Levy, Vidal Assis, Mahmundi, Toquinho, Rincon Sapiência, Manoel Cordeiro, Pepeu Gomes, Adriana Moreira, Daniela Mercury, a dupla Carlos Careqa e Mário Manga, Jards Macalé, Vanessa Moreno, Maíra Freitas, Ed Motta, Trio Virgulino, Yvison Pessoa, Letrux, Fafá de Belém, Tom Zé, Arismar do Espírito Santo, Sandra de Sá, Lô Borges, Lula Ribeiro, Breno Ruiz, Elza Soares, Sapopemba, Roberta Valente e Alexandre Ribeiro, Danilo Caymmi, Fabiana Cozza com Fi Maróstica, Arrigo Barnabé, Roberta Campos, Virgínia Rosa com Ogair Júnior, Margareth Menezes com Jackson Almeida, Duo Mitre, Paula Lima com Bruno Nunes, Rashid, Zezé Motta com Misael da Hora, Angela Ro Ro, Elba Ramalho com Marcos Arcanjo e Rafael Meninão, Leci Brandão com Marcus Boldrini e Paulo Henrique Ambrosio, Robertinho Silva, Patricia Bastos com Dante Ozzetti, Sombrinha, Maria Rita, Mateus Aleluia, Maurício Einhorn, Karine Telles, Wanda Sá, Cláudio Nucci, Alice Caymmi, Erasmo Carlos, Larissa Luz, Letieres Leite com Ldson Galter e Marcelo Galter, Celso Adolfo, Russo Passapusso, Flávio Venturini, Jonathan Ferr, Chico Mendes, Áurea Martins, Tim Bernardes, Péricles Cavalcanti, Dudu Nobre, Ceumar, Laércio de Freitas, Mariana de Moraes, Beatriz Azevedo, Brothers of Brazil, Rappin‘ Hood, Fernanda Abreu, Prettos, Fábio Caramuru, Edvaldo Santana, Virgínia Rodrigues, Nelson Sargento, Tássia Reis, Zizi Possi, Jussara Silveira e Luiz Brasil, Gilson Peranzzetta, Pretinho da Serrinha, Tetê Espíndola, Xenia França, Marina de La Riva, Pedro Luís, Clemente, Duofel, João Cavalcanti e Marcelo Caldi, Daúde, Jane Duboc e Felipe Cordeiro. As apresentações atingiram uma audiência de mais de 4,5 milhões de visualizações (até 11/9), somando os canais do Sesc São Paulo e dos artistas que transmitiram as apresentações.

A série Música #EmCasaComSesc também tem sido uma oportunidade para promover o Mesa Brasil, programa que conecta empresas doadoras e instituições sociais para o complemento de refeições de pessoas em situação de vulnerabilidade social. Criado há 25 anos pelo Sesc São Paulo e hoje em operação em diversos estados do país, a iniciativa está com uma campanha para expandir sua rede de parceiros doadores e ampliar a distribuição de alimentos, produtos de higiene e limpeza em meio à crise sanitária causada pelo novo coronavírus. Também engajados pela causa, os artistas têm aproveitado as transmissões on-line para convocar as pessoas, principalmente empresários e gestores, a integrarem a rede de solidariedade. Para saber como ser um doador, acesse o site mesabrasil.sescsp.org.br.

+ SESC NA QUARENTENA

Desde o final de agosto, cinco meses após a suspensão majoritária do atendimento presencial nas unidades, o Sesc São Paulo anunciou uma parcial e gradativa retomada, com um número restrito de atividades, dirigidas aos alunos que já eram inscritos nos cursos de Ginástica Multifuncional, Práticas Corporais e Corrida, além de pacientes das Clínicas Odontológicas cujos tratamentos foram interrompidos pela pandemia. Todas essas atividades serão previamente agendadas, visando restringir a circulação de público no interior das unidades. Todas as 40 unidades do estado darão início a essa retomada gradual à medida que os municípios em que estão instaladas atinjam a classificação necessária para reabertura, estabelecida pelo Plano São Paulo do Governo do Estado, e em conformidade com as regulações municipais.

Paralelo à retomada gradual de alguns serviços presenciais, a instituição segue oferecendo um conjunto de iniciativas on-line, que garantem a continuidade de sua ação sociocultural nas diversas áreas em que atua. Pelos canais digitais e redes sociais, o público pode acompanhar o andamento dessas ações e ter acesso a conteúdos exclusivos de forma gratuita e irrestrita. Confira a programação e fique #EmCasaComSesc.

+ SESC DIGITAL

A presença digital do Sesc São Paulo vem sendo construída desde 1996, sempre pautada pela distribuição diária de informações sobre seus programas, projetos e atividades e marcada pela experimentação. O propósito de expandir o alcance de suas ações socioculturais vem do interesse institucional pela crescente universalização de seu atendimento, incluindo públicos que não têm contato com as ações presenciais oferecidas nas 40 unidades operacionais espalhadas pelo estado.

Saiba +: Sesc Digital

maxwelladmin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *