Mãe de Anjo, um novo olhar sobre o aborto espontâneo e a maternidade

Mãe de Anjo, um novo olhar sobre o aborto espontâneo e a maternidade

A autora, Daniela Müller, compartilha sua própria experiência e pretende ajudar outras mulheres a superarem a dor da gravidez interrompida

Estima-se que até 30% das gestações terminem em abortamento espontâneo, aquele que acontece até a 22ª semana. De acordo com a medicina convencional, na maior parte das vezes as causas deste fenômeno não são exatas e a explicação mais recorrente é que o corpo da mulher expulse de forma natural um embrião ou feto que não se desenvolveu perfeitamente.

Mesmo sendo uma ocorrência tão comum, principalmente nas primeiras semanas de gestação, o aborto espontâneo ainda é um tabu. A falta de diálogo e o entendimento limitado sobre esta experiência faz com que a dor da perda dos pais, em especial da mãe, seja aumentada.

“Grande parte das mulheres que passa por esta situação, assim como eu, sente-se culpada e envergonhada. Em algum momento, bate a sensação de fracasso e o medo de não poder engravidar novamente. Para algumas esta fase pode durar dias, já outras podem demorar anos para superá-la”, diz Daniela Müller, autora do livro Mãe de Anjo, um novo olhar sobre o aborto espontâneo e a Maternidade.

Com a intenção de auxiliar outras mulheres a ultrapassarem o trauma da gravidez interrompida, Daniela decidiu compartilhar como conseguiu ressignificar sua própria experiência através da autoanálise e da ampliação do seu olhar sobre a vida e a maternidade vivida desta forma tão particular e não reconhecida.

“Vivemos numa sociedade focada apenas em resultados e que não que não valoriza a complexa experiência humana como um todo. Mais ainda, todo resultado não desejado é considerado um fiasco e o aborto espontâneo entra nesta categoria de episódios negativos, das quais não devemos nos orgulhar”, observa a autora.

Segundo Daniela, esta visão deve ser urgentemente desconstruída, pois é equivocada e penaliza principalmente a mulher. “Precisamos entender que a vida é ilimitada e que quem cria as limitações para a sua manifestação somos nós. Partindo deste princípio, uma gestação que não resulta em uma criança nascida não é um fracasso, é apenas uma experiência natural e perfeita em seu propósito”, defende.

No livro, a autora convida os leitores a entenderem do ponto de vista histórico e cultural de onde veem as mais variadas e equivocadas crenças sobre o feminino e a maternidade, as quais têm gerado todo tipo de sofrimento ao longo dos séculos.

“Desejo que todas as mulheres que passaram pela experiência do aborto espontâneo possam transformar, a partir de si mesmas, todo seu sofrimento em paz. Que possam se reconhecer como mães, mesmo com o colo vazio, e que seus corações estejam cheios de amor para seguir em frente”, finaliza.

O Livro “Mãe de Anjo: um novo olhar sobre o aborto espontâneo e a Maternidade”, de Daniela Müller, está à venda no site: www.maedeanjo.com.br no formato digital.

Sobre a autora
Daniela Müller é jornalista, escritora e criadora de processos de autocura. É autora da série “21 Dias de Reiki” disponível em: www.21diasdereiki.com.

Serviço:
E-book:http://maedeanjo.com.br/
Páginas: 78
Valor: R$ 12,00
Autora: Daniela Müller
Contatos:daniela.ferreira@luxcom.com.br / Whatsapp: + 351 915 620 179 (Portugal)
Imagens de divulgação do livro e da autora abaixo

maxwelladmin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *